05
Nov 09

Dir-te-ia

que me levasses daqui

para longe, tão longe de ti,

se eu não fugisse de mim

para perto, tão perto daqui.

(Que nestas manhãs acordadas cedo

te ausentas do meu poema

e do meu corpo

para longe, tão longe

dos lugares comuns

ao nosso amor.)

publicado por nanferdinan às 16:38

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
27
28

29
30


arquivos
2012

2011

2010

2009

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO